COMUNICADO: Faleceu Elias Passáro, o maior juventino de todos!

Elias Pássaro na Javari
O histórico massagista, enfermeiro e farmacêutico Elias Pássaro morreu na madrugada do dia 26 de janeiro de 2016, aos 87 anos, em sua residência, no bairro da Mooca, zona leste de São Paulo.
Nascido na Mooca em 8 de julho de 1928, Elias foi funcionário do Clube Atlético Juventus de 1953 a 2002, quando, depois da morte da mulher Aida Pássaro, começou a trabalhar na enfermaria do estádio Conde Rodolfo Crespi.

Depois, "Seu" Elias se casou novamente. Dividia uma "bella" casa no bairro de origem com Eunice Leite Vilela Pássaro e com a filha dela, Andréa, e com a "netinha" Geovana.
Elias Pássaro ao lado do Seo Pucci (também falecido)  em uma das centenas de viagens em jogos do Juventus

Dos 49 anos como massagista da escuderia grená, Elias Pássaro tinha muita história para contar. Aliás, tudo documentado. "Tenho mais de 50 álbuns de fotos e recortes de jornais durante a minha vida ao lado do Moleque Travesso", dizia Elias. Questionado se podia contabilizar quantas massagens fez ao longo dos anos, ele afirmava: "Se eu for falar, vão achar que é mentira, mas foram mais de um milhão gos do Juventusde massagens".
Da união com Aida, teve dois filhos, um deles falecido.

Durante 30 anos, Elias trabalhou no Hospital Municipal Vergueiro, na zona sul de São Paulo. "De dia era massagista no Juventus; de noite, farmacêutico no hospital", relatava. Além disso, foi, por 10 anos, profissional de massagem, aos sábados, no "Máquinas Piratininga", time de várzea da região.(Que fim levou - Milton Neves)




Comentários

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados.