Para o Juventus, não tem Feliz Natal..

" ACORDÃO" destrói ano do Juventus

Sem dúvida tivemos o pior ano de toda a história do Clube, ningúem poderia imaginar que o atual Presidente fosse tão mal dirigente e péssimo administrador, levando o Juventus a essa situação deplorável.
Mas o que confortava a todos era sua saída certa do cargo de Presidente Executivo, com contas reprovadas e completamente abandonado pelos seus diretores e amigos, não havia a menor possibilidade de sua reeleição certo?
Errado, o que não contávamos é com a fraqueza dos diretores do Conselho Deliberativo e muito menos com a inexperiência do candidato da oposição, que até então era candidato único, ou seja, não tinha como perder, certo?
Errado, não contávamos também com a vergonhosa atuação dos conselheiros do clube, que assistem ao maior "ACORDÃO" da história Juventina e não fazem nada.

O que parece que ficou acertado é a permanência do Presidente que teve suas contas reprovadas e um pedido de impeachment feito pelo próprio conselho, que instantes depois fez acordo para o mesmo permanecer.

ESSA É A HISTÓRIA MAIS ABSURDA DE TODOS OS TEMPOS, UM GRANDE VEXAME.

                                            UMA  GRANDE VERGONHA

Comentários

  1. Fabio em meio a este panorama, voce que esta por dentro do que acontece com o clube, numa escala de 0 a 100, quais as possibilidades do futebol acabar?

    ResponderExcluir
  2. O site futebol interior da como certo a permanência por mais um ano do atual presidente. É vergonhoso para nós juventinos , ter a frente do clube um administrador tão ruim, concorrentes ao cargo medrosos e a postura do presidente do conselho tão covarde. Para essa situação se manter deve haver muita sujeira debaixo do tapete, é aquele negócio, não mexe comigo , que eu falo seus podres. Alguns conselheiros, fico imaginando a educação que tiveram e que deram aos seus filhos, pois um cidadão de bem não convive com tanta bandalheira,sordidez, falta de integridade e escrúpulos e não se vendem por nada neste mundo, sua integridade e honestidade não tem preço.

    ResponderExcluir
  3. ISSO É UMA VERGONHA!!
    Conselheiros(as) vamos dar um basta!!
    Expulsar o presidente do conselho.
    Por puro desinteresse em assumir o cargo interinamente, faz acordos.
    Tudo que foi aprovado em reuniões é jogado no LIXO!!
    Total desrespeito com o Estatuto, com os conselheiros.
    Tudo isso foi feito para encobrir os erros cometidos que levaram ao caos político.
    Então ficou fácil se safar... fazendo acordos UNILATERAL, pois o conselho só será chamado para ratificar em época oportuna, quando tudo já tenha passado.
    A chapa encabeçada pelo Sr. Alexandre, se deleta.
    E tudo se perde.... pela INCOMPETÊNCIA do Sr. Mucio e seus colaboradores.
    Vamos fazer de conta.... que tudo isso é apenas um pesadelo.
    Que ao término de 2014 vamos acordar, e ai sim, eleger o verdadeiro representante dos sócios do Clube Juventus.
    Até lá, vamos engolir toda essa sujeira que a presidência do conselho fez, faz, e continuará fazendo..... por pura incompetência.
    Quando o Sr. Mucio marcar a reunião ou assembleia geral para RATIFICAR esse absurdo,
    vamos lhe tomar o poder e assim, acabar com essa farsa.
    Basta!!

    ResponderExcluir
  4. Marcos Apolinário, não tenho essa resposta, mas posso garantir que corremos o risco de não só perder o futebol mas o clube por um todo, por falta de representatividade atuante dos conselheiros, pela péssima administração do executivo como também do conselho deliberativo. O que faz um clube ou uma emprêsa são pessoas capazes de fazer gestão inteligente, no caso do Juventus, infelizmente o nível das pessoas é bem baixo e isso explica a situação caótica que se encontra o Clube.

    ResponderExcluir
  5. Fábio, pelo que pude apurar a culpa não é do Conselho e sim a astucia da Executiva que aplicou um verdadeiro Golpe de Estado, através de liminares iniciadas em junho de 2013 com a suspensão do novo estatuto e cancelamento da eleição muito bem planejadas e conseguidas por laranjas, inclusive laranjas com poder financeiro igual a zero, muito menos para custear advogados caríssimos.

    ResponderExcluir
  6. O estatuto do Juventus é totalmente omisso com relação a quem assumiria o clube no caso da "vacância" da presidência e os advogados especialistas descobriram essa brecha e trataram de conseguir liminares, suspensões e sustações para que o dito cujo continue no poder. O que deve ser feito é os associados pedirem na justiça a responsabilidade civil e criminal inclusive daqueles que foram a justiça, e é logico. tem que ter muita grana para brigar com os advogados contratados pelo presidente.

    http://www.linkedin.com/pub/luiz-roberto-martins-castro/29/567/488

    ResponderExcluir
  7. Boa tarde

    Da minha parte não houve acordo nenhum, se depender do meu Voto este

    Sr Rodolfo esta fora (como já deveria de fato) então vamos aguardar até Janeiro.

    Feliz Natal

    Dilson Tadeu Deradeli

    Conselheiro 7076

    ResponderExcluir
  8. Sem comentários !? O JUVENTUS, infelizmente está nas mãos de meia dúzia de gente, que somente lutam pelo poder por interesses pessoais. Um Presidente de saudosa memória, falou a um recém empossado presidente " procure pessoas que não queiram se servir do Juventus" .........??? Alexandre Borsani, sua candidatura foi legitimada pelo Conselho, faça valer seu direito, procure no canal competente legalizar o que é justo de acordo com o Estatuto do Clube, reduza o prazo desse Termo Deliberativo e Resolutivo para 30 dias, o Clube não pode ficar acéfalo. o Presidente do Conselho deliberou por iniciativa própria, não consultou os Conselheiros através de Reunião Especifica, não representou a Deliberação dos Conselheiros, portanto a representação do Presidente do Conselho, pode ser contestada por sua ilegitimidade. Alexandre, DEFENDA seu direito com base no Estatuto e na Lei.
    DEUS, DERRAME SUA LUZ, PARA QUE "SALVEM O JUVENTUS".

    ResponderExcluir
  9. Pessoal, esse tipo de acordo tem que ser aprovado pelo Conselho... Duas pessoas não vão conseguir colocar goela abaixo uma extensão de mandato para satisfazer suas vontades pessoais. Nesse momento, precisamos entender detalhadamente o estatuto do clube e ver o que está dito ali para esse tipo de situação. Até para responder perguntas do tipo:
    - É possível extender o mandato de um presidente que tem contas reprovadas?
    - Como vai ser a votação no Conselho? Maioria simples?
    - Esse tipo de assunto deve ser votado pelo Conselho somente? Não passa pela Assembléia de Sócios?
    São algumas das questões que gostaria de ver respondidas pelos Conselheiros que frequentam esse blog. Além disso, a opinião de um advogado também ajudaria muito.
    Entendam que nesse momento não se pode ter rompantes de paixão e atirar para todo lado! É necessário frieza e estratégia para desenhar os cenários políticos e tomar as atitudes necessárias para não deixar esse tipo de acordo se impor à vontade da maioria.

    ResponderExcluir
  10. O Digníssimo Conselheiro AYRTON FEDELI, se não me engano na penúltima reunião de Conselho Deliberativo , pediu a palavra ( não poderia porque estava suspenso ) e expôs seus motivos que o levaram a entrar com a ação contra o novo estatuto, sinceramente não acreditei em uma palavra que foi dita, seus argumentos eram fracos demais, enfim ele expôs seu motivos e, apesar dos apelos da maioria dos presentes para que ele retirasse a ação, defendeu a sua continuidade ferrenhamente , ou eu sou eu não a maioria do conselho somos idiotas que saímos de nossas casas numa segunda feira de trabalho para escutar isso que foi dito, ou estão tirando todos nós como IDIOTAS, isso mesmo IDIOTAS , o Sr AYTON FEDELI assinou o ¨ ACORDÃO DO TAPETÃO ¨ se comprometendo a retirar a ação contra o novo estatuto. Me responda SR AYRTON , qual é a verdade ??????????? a do seu discurso na reunião do Conselho , ou a da assinatura no acordão do tapetão , na calada do noite, se comprometendo a retirar a ação, a nação juventina, representada por mais de 5.000 sócios querem saber

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados.