Familia Pucci & Juventus..........


Muitos talvez não saibam, mas o Juventus faz parte da vida de trés gerações da minha família.

Meu pai Ronaldo Pucci, falecido em 16 de abril de 2010, 82 anos, foi convidado pelo Ex presidente José Ferreira Pinto Filho para assumir a Diretoria de Futebol Profissional do C.A.Juventus em 1969. (Na época em que o Cozzi, durmia embaixo do placar da Javari).
A proximidade com o Zé da Farmácia se deu pelo motivo da minha mãe na década de 50, mais precisamente em 1953, ter ido trabalhar na Farmácia Roma ali mesmo na Mooca.
Lá , trabalhando no balcão, minha mãe Therezinha, conheceu meu pai, casaram e escolheram para padrinho o patrão, Ferreira Pinto. (Foram morar na Leme da Silva na mooca, mas alguns anos depois mudaram para o Brooklin, aonde minha mãe mora até hoje).
Em 1959, nasceu meu irmão mais velho Henrique (que também teve como seu padrinho de batismo o Ferreira Pinto), hoje diretor de futebol do Juventus na gestão Rodolfo Cetertick (dando continuidade a tudo que meu pai fêz pelo clube).
No vestiário, decada de 70, Diretores Fernando Aparicio, Ronaldo Pucci e Tirone, meu irmão e eu ao fundo
De 1969 a 2007, 38 anos consecutivos, meu pai nunca deixou a diretoria da equipe profissional, na  maioria das vezes como diretor titular e em outras como adjunto, mas sempre esteve lá, servindo o clube e jamais se servindo dele (palavras de Armando Raucci no aniversário do Juventus, quando fizeram uma linda e justa homenagem ao meu pai).
Outra coincidencia ocorreu em 1982, quando comecei namorar a filha caçula do Presidente do Juventus, novamente o Ferreira Pinto entrando na nossa história.
Eu e meu irmão Henrique, fomos federados no futsal do Juventus, eu na categoria pré mirim e ele no infanto juvenil,( na época a quadra era na javari) com o técnico Pastor,o Henrique foi também centroavante no Dente de Leite, também do clube.
Hoje meu filho de 9 anos, o Gustavo  é federado na categoria sub 9 do futsal do Juventus. (foto ao lado)
De 1969 para cá, vivemos o Juventus intensamente, naquela época as coisas eram mais amadoras e viajavamos junto com a delegação para todo o interior de São Paulo, ( tinhamos muita amizade com o Milton Buzzeto, técnico inesquecível do Moleque com sua retranca impenetravel, o massagista Elias Pássaro, médico Dalvir Giraldi, ) em uma dessas viagem, em Ribeirão Preto, ganhamos do Botafogo e logo que pegamos a estrada, sofremos um ataque de pedradas da torcida deles, tivemos que deitar no corredor do ônibus junto com os jogadores para nos protegermos e voltamos para São Paulo sem o vidro da frente do lado do passageiro.

Candinho foi obrigado a reassumir o Juventus
Outra história de bastidor, foi quando o Juventus estava em ultimo no Paulistão, ainda no final do primeiro turno, quando o Ferreira Pinto estava jantando em sua casa na Rua Jumana, pegou o telefone e ligou para o hotel que o Candinho estava hospedado em Campinas, ele havia sido contratado pelo Beto Zine, então Presidente do Guarani no inicio da competição e deu a seguinte ordem: " Candinho, pega as suas malas e volta para São Paulo, amanhã você já treina o Juventus, temos que jogar contra o São Paulo no domingo e não podemos perder" Candinho que devia o inicio da sua carreira ao meu pai e também ao Ferreira Pinto, tentou argumentar que não podia deixar o Guarani, tinha um contrato assinado, e o Ferreira Pinto finalizou, vem pra cá hoje, com o Beto Zine eu me acerto amanhã.
Poderia contar aqui inúmeras histórias, tipo quando ônibus quebrou e a delegação foi pegando carona na estrada para não dar WO, o dia em que o lateral Bizi pegou fogo no vestiário, a inesquecível vitória na madrugada do Ferreira Pinto nas eleições na qual disputava com o já falecido Henrique, as viagens Internacionais (foto acima da delegação em Frankfurt na Alemanha) para a Grécia e Japão, a emocionante vitória do Paulistinha, torneio inicio e tantas outras.
O bom disso tudo é que meu sobrinho Fernando de 20 anos, meu filho mais velho Rodrigo de 17 (que hoje escreve no blogmoleque) e o mais novo Gustavo de 9 anos, todos foram mascotes do Juventus, acompanham sempre o time e com certeza vão dar continuidade a história da Família Pucci no Juventus, sempre com muito orgulho e muito amor.
Na foto acima do Rivelino, decada de 70, eu (Fábio Pucci) era o garoto do meio, mascotinho do Moleque Travesso.

     Henrique Pucci e Fernando escolhiodos recentemente para campanha do Pão de Açucar


       Netos do seu Pucci, como mascotes...
          Rodrigo Pucci entrando em campo com Viola
Linda homenagem de Raucci e Airton ao meu pai no aniversário do Clube em 2008
                                             Seu Pucci abraçando Pelé na Javari
  Ayrton Fedeli brincando com Seu Pucci, antes do inicio da partida
 
 

Comentários

  1. rsrs é verdade também, temos amor pelos dois clubes, o Palmeiras é limitado ao futebol, mas o Juventus é toda uma história de vida, são coisas diferentes !

    ResponderExcluir
  2. Quanta saudade !
    Mas não somos Palmeirenses,eu, Henrique Pucci e meu filho Fernando Pucci.Sou apenas Juventino e quem me conhece sabe.Fabio obrigado por essa lembrança,foi uma grande surpresa.
    Um abraço.
    HENRIQUE PUCCI

    ResponderExcluir
  3. QUANTA SAUDADE !
    FABIO OBRIGADO PELA LEMBRANÇA.
    MAS NEM EU,HENRIQUE PUCCI NEM MEU FILHO FERNANDO PUCCI,SOMOS PALMEIRENSES,SOU APENAS JUVENTINO E QUEM ME CONHECE SABE BEM DISSO.
    UM ABRAÇO
    HENRIQUE PUCCI

    ResponderExcluir
  4. QUANTA SAUDADE !
    FABIO OBRIGADO PELA LEMBRANÇA.
    MAS NEM EU,HENRIQUE PUCCI NEM MEU FILHO FERNANDO PUCCI,SOMOS PALMEIRENSES,SOU APENAS JUVENTINO E QUEM ME CONHECE SABE BEM DISSO.
    UM ABRAÇO
    HENRIQUE PUCCI

    ResponderExcluir
  5. QUANTA SAUDADE !
    FABIO OBRIGADO PELA LEMBRANÇA.
    MAS NEM EU,HENRIQUE PUCCI NEM MEU FILHO FERNANDO PUCCI,SOMOS PALMEIRENSES,SOU APENAS JUVENTINO E QUEM ME CONHECE SABE BEM DISSO.
    UM ABRAÇO
    HENRIQUE PUCCI

    ResponderExcluir
  6. Linda homenagem, tive a honra de conhecer o seu pai, um homem juventino de coração. Temos que sempre respeitar o passado e as pessoas que fizeram parte da história do Juventus, pois assim faremos um futuro digno e melhor para o nosso querido clube.
    Conrado Agarelli Filho

    ResponderExcluir
  7. boa tarde

    conheci o seu PUCCI, com ele o nosso Juventus viveu épocas de glorias, ganhávamos e eramos temidos.hoje,be, hoje lutamos bravamente para voltarmos a sermos temidos ou seja o NOSSO MOLEQUE TRAVESSO.

    PAULO IAZZETTI SOBRINHO:.

    ResponderExcluir
  8. Boa tarde Fabio, é um prazer imenso ler toda esta história. Também fui federado pelo Juventus na década de 70, Trabalhei com o Técnico Mané (pré-mirim, Pastor e depois o seu Heitor no mirim. Eu era goleiro, lembro que com o técnico Heitor o time era maravilhoso, ganhamos muitos torneios, porém não tenho nenhuma foto da época. Grande abraço, tudo de bom. CARLOS EDUARDO GALANJAUSKAS

    ResponderExcluir
  9. Bom conhecer novos Pucci´s, Juventinos e Parmerenses!!!
    Gilberto Pucci

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comentários ofensivos não serão publicados.